Governança de TI – O que é e por que ela é tão importante?

Não se pode falar em empresas mais competitivas no mercado sem considerar
a importância da governança de TI. São as ferramentas da tecnologia da
informação a fronteira final para que qualquer negócio apresente bons
resultados. É justamente a integração e junção de diferentes recursos deste
tipo que chamamos de Governança de TI – sistemas e táticas que tenham
objetivos e alinhamentos comuns ao seu negócio.

O que é governança de TI?

A governança de TI foi idealizada para auxiliar as empresas e gestores a
planejarem melhor e tomarem as melhores decisões para obterem vantagens
competitivas. Como já estamos vivenciando a transformação digital, um
processo que irá afunilar as relações das empresas com o mercado e aumentar
a competitividade, o termo se tornou frequente e necessário até às
microempresas.

A governança de TI pressupõe um conjunto de metodologias e ferramentas
tecnológicas, além de boas práticas, para alavancar diferentes processos
produtivos, resultando em serviços absolutamente confiáveis e disponíveis aos
seus clientes. Isso gera a excelência que o seu negócio necessita.

Vale dizer ainda que a governança de TI é uma das ramificações da
Governança Corporativa – um conjunto de ações, políticas, regras e processos
que regem uma organização específica. Ela lida diretamente com a gestão das
ferramentas tecnológicas, recursos e soluções em TI. Quando a empresa
possui governança de TI, ela tem foco em todos os seus usuários.

Além disso, a governança corporativa tem uma relação forte com a segurança
da informação, que é um desafio para qualquer empresa atualmente. Enfim, é
preciso garantir que o negócio funcione com todos os seus recursos
tecnológicos, sem descontinuidade ou riscos para os seus usuários e clientes.

Frameworks da Governança de TI

Os frameworks são modelos de trabalho utilizado pelas empresas para a sua
governança de TI. Logo, é muito importante que o gestor conheça estes
modelos para obter vantagens em seus negócios. É possível fazer ajustes e
obter métricas importantes para a tomada de decisão ao adotar estes
frameworks. Alguns se destacam:

  •  PmBOK (Project Management Body of Knowledge) – Trata-se de um
    modelo para o gerenciamento de projetos da área e melhorar o
    desenvolvimento dos profissionais de TI. Segue um conjunto de boas
    práticas que estão descritos em seu manual, expressão diferentes tipos
    de competências, habilidades, ferramentas e técnicas necessárias para
    realizar a gestão de um projeto.
  •  Cobit (Control Objectives for Information and related Technology)
    Trata-se do modelo de trabalho mais utilizado na Governança de TI.
    Estão integrados neste modelo os controles de objetivos, mapas de
    auditorias, indicadores de metas e performances e um guia com técnicas
    de gerenciamento. É um importante recurso para garantir a qualidade de
    produtos, serviços e processos.
  •  ITIL (Information Technology Infrastructure Library) – Este modelo refere-
    se mais ao público. Ele define o conjunto de práticas para o
    gerenciamento dos serviços de TI por meio de “bibliotecas” para cada
    módulo de gestão. Tem maior aplicação nos serviços de TI da empresa.

 

Expanda os seus negócios com a Governança de TI

A governança de TI oferece grandes vantagens à empresa. A segurança da
informação talvez seja a primeira delas, pois uma vez implantada, a
governança de TI permite um controle maior de informações e dados de
diferentes setores do negócio. A segunda maior vantagem refere-se aos custos e durabilidade das aquisições feitas pelos gestores, uma vez que permite organizar melhor o layout tecnológico e permite o aproveitamento dos investimentos em TI para cada área.

O diferencial competitivo é uma vantagem vital, pois as empresas que
quiserem se manter no mercado precisam apostar nas melhores tecnologias e
métodos para gerenciá-las. Contudo, há outras vantagens na governança de
TI, que farão a diferença ao seu negócio:

  • Oferece proteção maior ao risco de vazamento de informações da
    empresa e de seus clientes, evitando assim custos processuais;
  • Permite a automatização dos processos e das tarefas específicas, o que
    resulta em processos mais ágeis e econômicos;
  • Oportuniza a melhor utilização das ferramentas e recursos de TI dentro
    de sua empresa;
  • Evita problemas e riscos nos processos, garantindo a continuidade das
    atividades com maior segurança;
  • Permite que os gestores se preocupem mais com outras áreas
    importantes do negócio;
  • Possibilita prever, evitar e corrigir contingências com maior
    assertividade.

Áreas da Governança de TI

Há pelo menos cinco principais áreas da Governança de TI dentro das empresas
que possuem destaque:

  • Alinhamento Estratégico: Permite que todos os processos de negócio
    estejam pareados e integrados a tecnologia da informação, para que
    trabalhem conjuntamente.
  • Entrega de Valor: É uma das vantagens competitivas da governança de
    TI – permite que o setor de tecnologia da informação seja o mais
    eficiente e eficaz possível para criar serviços e produtos diferenciados.
  • Gerenciamento de Riscos: Importante para que a empresa visualize de
    forma abrangente os possíveis riscos para o negócio e permite
    condições corretivas ou preventivas.
  • Gerenciamento de Recursos: Garante a gestão dos recursos humanos
    e tecnológicos da empresa.
  • Mensuração de Desempenho: Faz uso de indicadores para a medição
    e avaliação precisa dos resultados do negócio.

Governança de TI e a necessidade das empresas

Quando falamos de governança de TI, é preciso que o gestor compreenda que
ela é uma das necessidades de qualquer empresa atualmente. É importante
conhecê-la e discutir com os especialistas a melhor forma de implantá-la ao
seu negócio.

É fato dizer que a complexidade dos processos corporativos aumentou muito
nos últimos anos e isso resultou na necessidade da governança de TI. Hoje ela
é algo essencial a todos os tipos de empresas e negócios de todos os portes.
No caso de empresas maiores, ela oferece ainda maior transparência aos
investidores, sendo um diferencial importante.

Os próximos anos serão marcados por transformações digitais sem
precedentes e o uso ainda mais massivo de tecnologias. Sem uma estrutura
capacitada de governança de TI, há empresas que não conseguirão se manter
no mercado. Mas mais que uma ameaça ou investimentos compulsórios, ela
deve ser vista uma estrutura que oferece vantagens legítimas.

A governança de TI integra de forma estruturada boas práticas e diretrizes,
organiza as responsabilidades, competências e habilidades, controla a
distribuição e uso das tecnologias, otimizando os recursos, permite um suporte
ainda mais assertivo e um melhor aproveitamento dos investimentos
tecnológicos.

Além disso, é possível criar produtos e serviços com maior tecnologia agregada
e ter à disposição uma estrutura tecnológica com a visão, missão e metas
estratégicas da organização implícitas. Trata-se de parte fundamental no
contexto do planejamento estratégico das grandes empresas.

Garanta a melhor governança de TI para seu negócio, entre em contato com a Azaz e uso a tecnologia para alavancar sua empresa reduzindo custos.