O que é TI – Tecnologia da Informação? Novas perspectivas

Para muitos brasileiros, TI parece uma área confusa e difícil de compreender. E para muitos gestores, por mais que no dia a dia cada vez mais as empresas se encontram dependentes de diferentes artefatos tecnológicos, o setor ainda fica em segundo plano quando se refere a novos investimentos. E isso é um erro.

 

O que é TI – Tecnologia da Informação?

 

Por TI, ou seja, Tecnologia da Informação, compreendemos como sendo uma área do conhecimento que envolve diferentes saberes e atividades, que envolvem o desenvolvimento e o manejo de hardware, software, banco de dados e redes, processos de segurança, além de abordagens especializadas, com o propósito de facilitar o acesso, análise e gerenciamento de informações.

 

Em suma, a Tecnologia da Informação é um segmento que envolve muitos outros e que foi criada para auxiliar o ser humano a lidar com informações de todos os tipos. É uma área que possui diversas especialidades e profissionais que precisam não apenas desenvolver soluções para demandas existentes, mas pensar em estratégias de longo prazo.

 

Em um momento histórico em que o fluxo de informações é quase inimaginável e abrange todas as atividades humanas e produtivas, cada vez mais precisamos do segmento de TI e suas inovações. Nas últimas décadas, observamos mudanças tecnológicas sem precedentes, que modificou a forma de pensar e de agir das pessoas e o modelo produtivo e administrativo das empresas.

 

Para tudo usamos tecnologias digitais – dos celulares aos carros inteligentes, dos processos produtivos 100% automatizados aos objetos que dão acesso à internet e seus recursos digitais (o que conhecemos como Internet das Coisas).

 

Transformação digital e TI

 

O fato é que os especialistas garantem que os próximos anos veremos uma intensificação de desenvolvimento e uso de novas tecnologias, e consequentemente com um fluxo imenso de dados e informações, e que isso será um fator determinante para as empresas se manterem ou não no mercado, cada vez mais acirrado. A esta intensificação damos o nome de transformação digital, que deve ser uma prioridade dos gestores brasileiros.

 

Ter as melhores tecnologias à disposição se tornou uma necessidade para qualquer empresa, já que além de ser um diferencial competitivo é uma forma de gerar novos diferenciais, produtos com maior valor agregado, de desenvolver inovações no cerne da corporação – e não ir buscá-las no mercado, como era praxe há alguns anos.

 

Além disso, as transformações tecnológicas são responsáveis pelo o avanço de qualquer área da empresa ou áreas do conhecimento. Com o avanço das tecnologias, todas as atividades humanas estão cada vez mais integradas e digitalizadas e avançam sob a égide da Tecnologia da Informação.

 

Logo, não bastam apenas os investimentos específicos para a área de TI por parte das empresas, mas sim, acompanhar um movimento que vem ocorrendo em todos os setores – sejam sociais, produtivos, econômicos, financeiros, etc.

 

Com a Tecnologia da Informação, os seus especialistas se tornaram elementos estratégicos, pois este setor impacta diretamente nos resultados do negócio, e possui a missão de inovar, automatizar e simplificar processos, reduzir custos e aumentar lucro.

 

Avanços no setor de Tecnologia da Informação (TI)

 

Como já vem ocorrendo há alguns anos, o mercado global do setor de Tecnologia da Informação (TI) segue com boas perspectivas para 2018. De acordo com uma pesquisa realizada pela empresa de consultoria Gartner Group, os investimentos mundiais para TI chegaram a US$ 3,5 trilhões e no Brasil os gastos ultrapassou R$ 236 bilhões nesse ano.

 

O que explica este amplo crescimento no setor é justamente a necessidade de empresas e do mercado como um todo, bem como a mudança de mentalidade dos gestores, sejam de negócios diminutos às grandes corporações, em que o TI não é mais visto como um custo excessivo no orçamento, mas um setor capacitador de negócios. A tecnologia da informação se tornou uma das bases da empresa.

Como investir em TI em sua empresa?

 

OK, já sabemos que a tecnologia da informação é essencial para as empresas brasileiras e sem investimentos no setor a empresa tende a cair na obsolescência. Mas, afinal, como investir no setor de TI da sua empresa? Quais serão as áreas de destaque em 2018? Esta é uma pergunta frequente a muitos gestores e o primeiro passo para o caminho correto.

 

Cada negócio tem as suas próprias demandas – sejam referentes a área de atuação, às dimensões da empresa (micro, pequena, média e grande), aos diferenciais e aquisições que já possuem, aos riscos e contingências aos que está exposta, aos seus objetivos e metas, entre outras características que devem ser consideradas em um diagnóstico referente à área de TI da corporação.

 

Desta forma, é preciso fazer um levantamento dos recursos tecnológicos da empresa, bem como de suas necessidades e contingências. Muitas vezes não se trata de adquirir mais tecnologia física, mas de adotar metodologias, ajustar o layout e de adquirir recursos digitais e soluções a partir desta análise.

 

Outra forma de saber quais os investimentos necessários para o setor de TI da sua empresa é conhecer as tendências entre as soluções tecnológicas. Em 2018, algumas tendências tecnológicas devem movimentar o mercado e serem alvos de investimentos por parte das empresas brasileiras:

 

Soluções híbridas para a nuvem – Sabe-se que em 2017, a demanda por cloud híbrida cresceu 20% – dados divulgados por uma pesquisa realizada pela Locaweb. A computação na nuvem é o mais procurado investimento entre todas as tendências. Há muitas vantagens neste tipo de solução, pois permite integrar as melhores características de cada modelo. É um trampolim para as soluções 100% na nuvem e são ideais para aquelas empresas que ainda possuem receios em migrar completamente os seus dados para a nuvem.

 

Se a sua empresa já tem planejado migrar para a nuvem e busca conhecer os benefícios e desafios deste processo, pode consultar a Azaz sobre esta e outras opções, uma vez que as soluções na nuvem oferecem segurança, otimização de serviço, integração, agilidade, escalabilidade, economia para qualquer negócio. Veja mais neste link.

 

Segurança da Informação – A segurança da informação sempre foi um desafio no segmento de TI e para os gestores de diferentes tipos de negócios. Esta preocupação deve se intensificar ainda mais nos próximos anos dadas as mudanças que estão por vir e o intenso fluxo de dados. Logo, esta demanda exige investimentos. Além de mudanças na estrutura e nos acessos de funcionários, os recursos de segurança devem primar por acessos em diferentes dispositivos, limitar o acesso a diferentes ambientes (inclusive na nuvem) e adotar boas práticas, como as relativas a endpoints, por exemplo.

 

Internet das coisas Este conceito vem sendo debatido há alguns anos e deve transformar o cotidiano não apenas de pessoas, mas também das empresas. Os objetos de uso cotidiano, seja de função pessoal ou corporativo, estão mais interligados e facilitam a nossa vida através de suas funções. A naturalidade de uso e a flexibilidade dos recursos integrados devem ganhar destaque. Levando isso em conta, o gestor pode pensar em formas de como agregar isso aos seus produtos e serviços com foco no cliente final, aos processos produtivos do negócio, à rotina geral da empresa e de seus colaboradores e até em ações e campanhas de expansão da marca e de marketing, por exemplo.